• Rosine Mello

Seja bem vindo 2021

2020 - relaxe, você não está no controle!

Até o dia 15 março vivíamos a vida normoide, mas como tudo é impermanência a "normalidade" deu espaço para o desconhecido no externo e interno, exatamente nesta data nos vimos trancados em casa.

Tudo mudou, o trabalho passou a ser em home office, para alguns contratos de trabalho foram suspensos, outros com redução de jornada de trabalho e o mais dolorido de todos o desligamento definitivo da empresa, me incluo nesta última categoria em um dos meus empregos.

Para os que moram sozinhos o isolamento com a opção de se comunicar através das redes sociais e de reuniões via internet. Para as famílias uma dose cavalar de convivência já que nossas casas passaram a ser escritório, lar, escola, academia e hospital. Uma nova organização cotidiana teve que ser criada para os solitários e para as famílias. Em ambas não havia mais a opção do olhar para fora, sem shopping, sem praia, sem parques, sem cinemas, sem restaurantes, sem bares, sem dança, sem arte! Os miseráveis invisíveis apareceram, pois não tinham mais como vender em camelôs ou catar lixo para ser reciclado. Encaramos de frente a dor, o medo, a fome, a fragilidade, a insegurança, a desigualdade, a despedida. A morte está à espreita, nossa finitude está exposta! E agora?


Reestruturação

Não gosto da palavra reinventar porque é somente tornar a inventar, prefiro reestruturar cujo significado é reformular em novas bases estruturais. Na minha concepção 2020 foi o ano em que pegamos aquela base existente, aproveitamos o que era significativo, substituímos o que era desnecessário ou frívolo por novas bases sólidas e nos reformulamos. Ou seja, nos olhamos de dentro para fora, descobrimos o bom e o ruim dentro de nós, um trabalho árduo que está somente no início.

Não tem como sermos os mesmos depois deste ano, alguma coisa mesmo que ínfima mudou para melhor ou pior, não sairemos ilesos. O verbo não é sobreviver, o verbo é viver, vivemos o que 2020 tinha para nos ensinar e estamos aqui, no momento presente.

2021

Não haverá um novo amanhã se permanecermos no normoide, se esquecermos 2020 no fundo do baú como se tivesse sido um sonho ruim e tudo bem, já passou mesmo! Só passará com a vacina contra o vírus externo e o interno, se nos propusermos a buscar uma nova estruturação, novos valores que priorizem a empatia, a partilha, a compreensão e o autoconhecimento.


Que venha o novo ano com novas perspectivas, que tenhamos um ano novo com novos olhares.


Namastê


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo